CrossFit depois dos 50 anos

texto de Grazi Miyagaki, crossfitter e blogueira

CrossFit é uma modalidade que possui um tipo de treinamento intenso, rápido e focado nos dez elementos chaves que se baseiam os exercícios propostos: precisão, agilidade, equilíbrio, resistência cardiovascular e respiratória, coordenação, flexibilidade, potência, velocidade, resistência e força.

crossfit-50-anos-3

Quando sujeito a um estímulo forte e intenso, o corpo gera uma resposta neuroendócrina maior e o praticante passa a gastar uma quantidade superior de calorias. Como resultado há um ganho de massa muscular e força em um espaço de tempo consideravelmente curto. Por esse e outros motivos, o CrossFit cada vez mais ganha adeptos desde que chegou ao Brasil e as pessoas com idade acima de 50 anos também estão se encontrando na comunidade.

Antigamente, envelhecer significava que finalmente a pessoa poderia aposentar-se de suas funções para se dedicar mais à família e ao merecido descanso. Com o avanço da medicina ao longo dos anos, todos passaram a descobrir mundos completamente diferentes do que estavam acostumados e passaram a envelhecer com qualidade de vida superior, aliando um hábito de vida mais saudável com alimentação balanceada e atividades que evitam o isolamento social e a possível depressão.

A atividade física na melhor idade previne doenças tão comuns como a hipertensão, derrame, obesidade, osteoporose, diabetes, depressão, doenças cardíacas e pulmonares, e a sensação de bem-estar gerada, reduz dores e o consumo de medicação, além de melhorar o condicionamento físico e aumentar a autoestima. Logo o exercício físico é essencial e benéfico em qualquer idade.

A partir dos 50 anos, o corpo passa por algumas alterações significativas, e exercícios com movimentos funcionais são fundamentais para assegurar que as atividades básicas do dia-a-dia sejam executadas sem dificuldades. Movimentos cotidianos como carregar sacolas, colocar uma mala na parte superior do armário, se agachar para ir ao banheiro, equilibrar-se na hora de se lavar os pés começam a exigir mais do corpo em termos de força e equilíbrio. Esse processo tende a se agravar e gerar mais limitações com o avanço da idade. Nesse contexto entra em cena o CrossFit para Masters (acima de 40 anos) e Seniors (acima de 60 anos). crossfit-50-anos-4

Pessoas em qualquer idade podem fazer CrossFit desde que estejam com seus exames de aptidão física e mental em dia. O importante é ter acompanhamento médico, nutricional e ser orientado por um profissional de educação física qualificado que adapte o treino para as suas limitações e/ou especificidades. Em geral, as pessoas mais idosas utilizam uma carga menor, fazem menos repetições e realizam um intervalo de descanso maior entre os exercícios. Os movimentos devem primar pela qualidade técnica de execução para que se sintam confortáveis durante toda a atividade. Agachar, levantar e empurrar são 3 exercícios primários trabalhados no CrossFit que ajudam a diminuir o risco de se sofrer um acidente doméstico.

Abaixo uma tabela explicando como os exercícios do CrossFit ajudam no dia-a-dia.

Veja Rio, agosto 2014.

Veja Rio, agosto 2014.

Sérgio Luis Tomio Althoff tem 52 anos, é personal trainer e funcionário da Caixa Econômica Federal. Treina CrossFit há um ano na Centaurus CrossFit de Brasília e sempre foi atleta: jogava futebol, fazia saltos ornamentais, natação, remo, tênis, squash, qualquer esporte competitivo o chamava a atenção. Curiosamente Sérgio sofreu uma lesão, o rompimento do ligamento cruzado anterior do joelho quando jogava futebol. Ele não se submeteu à cirurgia, preferiu se recuperar sozinho e passou a reaprender a se equilibrar e conviver com a instabilidade articular. E após 6 meses de recuperação, mesmo com a lesão, voltou às atividades normais e passou a treinar CrossFit 2 vezes na semana e musculação 3 vezes por semana.

“O CrossFit utiliza atividades calistênicas com a inclusão de equipamentos (barras, cordas, argolas etc.) e nos traz de volta a necessidade de coordenação, equilíbrio, velocidade; tudo com o aumento da dificuldade para se realizar os movimentos com técnica e velocidade. Entendo o CrossFit como uma alternativa excelente para trazer a atividade física para mais perto das atividades do dia-a-dia. Como não utiliza máquinas, é você mesmo quem tem que se mover, equilibrar e coordenar os movimentos com barra e demais artefatos. Promove o condicionamento físico e ajuda muito no controle e redução do peso corporal. Apesar de sempre ter tido uma vida saudável, com alimentação controlada e exercícios físicos de forma regular, o desafio do CrossFit me estimula a identificar e corrigir falhas no dia-a-dia para evoluir no esporte”. (ALTHOFF, 2016)

É de se admirar pessoas como Sérgio, que se desafiam e não vêem a idade como algo impeditivo para continuar quebrando barreiras. Um conselho dele:

“Para os cinquentões como eu e para todas as pessoas que estão começando o CrossFit, comece com calma, sem se preocupar com as evoluções imediatas. Como a atividade está em alta e constantemente na mídia, as pessoas visualizam as filmagens dos atletas executando movimentos complexos e deduzem que é bem simples fazer igual a eles. Existe uma grande tendência a não se ater a técnica de execução dos movimentos aumentando o risco de lesões! Por isso deve-se seguir as orientações repassadas pelos professores que possuem experiência em demonstrar a técnica correta, além de conhecer e detectar os erros mais comuns. A evolução da dificuldade deve ser lenta e gradual para o correto entendimento dos exercícios”. (ALTHOFF, 2016)

Eliana Werberich Moreira de Oliveira possui mais de 50 anos e divide a sua vida antes e depois do CrossFit. Começou após insistência do filho, que é educador e headcoach da Lakeview CrossFit. Nana, como é chamada pelos amigos, gostava de praticar spinning ,mas a atividade não estava sendo suficiente para o ganho de massa magra. Com isso foi levada ao box pelo filho para melhorar a sua saúde. As mudanças no corpo não demoraram a aparecer.

“Crossfit ainda é pesado, mas tenho prazer em ir “morrer” naquele box. Cada melhora na execução de um exercício, cada aumento na carga que eu consigo levantar é simplesmente indescritível. O sentimento de superação, de dever cumprido é viciante. Normalmente sou a última a terminar os wods, mas meu sentimento é de vencedora SEMPRE! Só tenho uma adversária: eu mesma. E não tenho pressa de melhorar. Um pouquinho a cada dia, um passo de cada vez”. (DE OLIVEIRA, 2015)

O CrossFit sensibiliza Nana, que se orgulha de cada aluno que vai treinar no box. Quando questionada sobre os benefícios do CrossFit falou:

“Já vejo músculos no meu corpo, minha osteoporose regrediu para osteopenia, já posso parar de tomar remédio para controlar o colesterol. Nunca estive tão saudável e feliz. No Crossfit achei bem mais do que uma maneira de exercitar o corpo. Encontrei prazer e saúde. Minha alma está leve. Quero continuar fazendo até o dia da minha morte”. (DE OLIVEIRA, 2015)

Sueli Pereira da Silva também faz parte desse time. Ela treina 3 vezes na semana, intercalando com Yoga há mais de um ano. Conheceu o CrossFit pelo coach Rhon, também da Lakeview Crossfit, quando o box inaugurou em 2013 em Brasília. Após assistir algumas aulas que o filho dela frequentava relatou:

“Às vezes eu ia no treino e observava as pessoas saindo da aula. Eu achava que era coisa de maluco se acabar daquela maneira e ainda achar ótimo e por isso a minha curiosidade em relação ao CrossFit ia crescendo a cada dia.” (DA SILVA, 2016)

Certo dia, Sueli movida pela curiosidade e resolveu fazer uma aula experimental apesar de nunca ter gostado de “levantar peso”. Conseguiu domar a vergonha que sentia por estar em um ambiente mais jovem e começou a entender que o CrossFit é para todas as idades. Sueli tinha artrose na coluna lombar, dores constantes nos joelhos, os tornozelos que com frequência torcia nunca haviam melhorado, e por isso ficava com medo de piorar todas essas dores.

“Fui persistindo e sentindo que, ao contrário do que imaginava, nunca mais senti dor na coluna. Os coaches explicam a importância da postura correta durante a execução dos exercícios, a evolução que eu teria fisicamente na força e agilidade. Eles me corrigem o tempo todo. Quando sinto um desconforto, os professores adaptam o treino para mim. Para falar que nunca machuquei no CrossFit, ao pular a caixa perdi a concentração e bati a perna mas depois de tantas repetições, quem nunca?” (DA SILVA, 2016)

CrossFit para Sueli é uma modalidade esportiva que melhora o foco, a concentração, força, agilidade, mobilidade. Os praticantes desenvolvem autoconfiança e passam por um processo de autoconhecimento, levando seus limites para um patamar mais elevado.

“O que eu diria para quem quer começar o CrossFit? Se permita viver uma experiência diferente e viciante”. (DA SILVA, 2016)

Como podemos ver, envelhecer transforma muito as pessoas e o que mais encanta nesse processo são as descobertas que os indivíduos fazem nesse período. Cada fase da vida tem sua magia especial, e o CrossFit está sendo mágico para muitos “cinquentões” por aí.

Revista MyBOX

A MyBOX é uma revista brasileira com edições bimestrais especializada em conteúdo relacionado a exercícios funcionais, ginásticos e de força, além de treinamentos e aconselhamento nutricional por meio de reconhecidos profissionais da área. Com uma proposta colaborativa, pretendemos unir, engajar e dar voz à comunidade adepta da modalidade fitness em todo o país através da canalização e divulgação de informações e conhecimentos relevantes para a comunidade.

Você pode se interessar também por...