CrossFit e Postura: o que acontece?

Por Josenei Braga dos Santos

CrossFit® pode ser considerado como uma modalidade de exercício, que foi criada por desenvolvida por Greg Glassman na década de 80 nos Estados Unidos. Seu principal objetivo é desenvolver o condicionamento físico de seu praticante, por meio treinamentos de exercícios de alta intensidade, que trabalham as dez capacidades físicas: resistência aeróbica, resistência de força, flexibilidade, força muscular, potência, velocidade, coordenação, equilíbrio, precisão e agilidade. Ou seja, melhorar a saúde, a qualidade de vida e o desempenho físico de seu praticante nas atividades de vida diária.

É consenso mundial que CrossFit® está em plena ascensão, consolidando-se cada vez mais, no cenário mundial, como uma estratégia de promoção da saúde e combate ao sedentarismo, o que possibilita a adesão de novos praticantes a esse meio de exercício.

Por outro lado, qualquer modalidade de exercício quando mal orientada, também pode se trazer malefícios a seus praticantes, como em qualquer outra modalidade, acarretando problemas musculoesqueléticos sérios à saúde.

Sabe-se que os fortes impactos causados nas articulações, quando a musculatura não está preparada para execução correta dos exercícios, repercute diretamente na postura, trazendo alterações posturais que poderão se tornar significativas ao longo do tempo, ou seja, causar desalinhamentos articulares e trazer complicações para a saúde do praticante.

O que se observa na prática diária do CF é que geralmente, os problemas musculoesqueléticos são desencadeados ou agravados pelo fato de o praticante, na maioria das vezes, nunca ter praticado um exercício físico, estar muito sedentário e/ou até mesmo, já possuir desequilíbrios musculares consideráveis em determinadas regiões e não ter conhecimento sobre tal.

Importante salientar que, pelo fato de o CrossFit® basear-se em treinamentos de alta intensidade, isto pode acelerar um processo de desequilíbrio musculoesquelético, que eventualmente apareceria em um tempo maior ou sequer seria notado no caso da prática de treinamentos de baixa intensidade.

Orientações para começar os treinos

Neste sentido, gostaria de dar algumas orientações, para que se possa ter maior controle da prática desta modalidade de exercício:

  • realizar uma avaliação física (avaliação postural, composição corporal, teste de esforço, mobilidade e etc.) para saber quais são as reais condições físicas do praticante, ou seja, é um pré-requisito fundamental antes de qualquer prática de atividade física, como sempre é mencionado por nós, profissionais da área da saúde;
  • respeitar a orientação do seu coach, pois ele passou por uma formação para desenvolver tal trabalho e sabe adaptar os exercícios de acordo com as necessidades e condição física de seu praticante;
  • fomentar a prática das aulas fundamentais por parte do iniciante, para que ele possa criar a consciência corporal dos movimentos que são realizados no CrossFit® antes do início das aulas em grupo com outros praticantes;
  • ter bom senso, tanto coach como praticante, para poderem desenvolver um excelente trabalho de acordo com os objetivos propostos nesta modalidade de exercício.
Josenei Braga dos Santos é mestre em Ergonomia, pela UFSC, profissional de Educação Física na FURB, consultor do aplicativo Na Prática Fit, coordenador da Rede de Estudo da Postura Humana – REPH

Revista MyBOX

A MyBOX é uma revista brasileira com edições bimestrais especializada em conteúdo relacionado a exercícios funcionais, ginásticos e de força, além de treinamentos e aconselhamento nutricional por meio de reconhecidos profissionais da área. Com uma proposta colaborativa, pretendemos unir, engajar e dar voz à comunidade adepta da modalidade fitness em todo o país através da canalização e divulgação de informações e conhecimentos relevantes para a comunidade.

Você pode se interessar também por...