Dentro do box: Punk CrossFit (GO)

Com 1200 m² , o box do head coach Ricardo Prudente, em Goiânia, oferece cursos de certificação e atividades que integram a comunidade fitness de todo o Brasil

O box Punk CrossFit tem 1200 m²  e o head coach é Ricardo Prudente

O box Punk CrossFit tem 1200 m² e o head coach é Ricardo Prudente


Cansado da mesmice da academia de ginástica convencional, o educador físico Ricardo Prudente resolveu ampliar seus horizontes. Ao conhecer a fundo a metodologia de treinos funcionais variados e de alta intensidade proposta por Greg Glassman, Prudente decidiu aprofundar seu conhecimento direto na fonte.

Resultado: fez as malas e foi estudar na Califórnia, onde treinou num dos boxes mais conceituados do mundo, o CrossFit Invictus. A temporada californiana rendeu um convite imperdível por parte da CrossFit Inc., e Prudente se tornou o primeiro brasileiro a certificar treinadores, com cursos ministrados em português.

Na volta ao Brasil, o head coach montou o box Punk CrossFit, em 2013. Seu trabalho passou a influenciar a comunidade fitness não só de Goiânia, mas de todo o Brasil, na medida em que ele passou a realizar cursos de certificação para coachs, sem esquecer o importante trabalho de formação de atletas e também de praticantes em busca apenas de uma qualidade de vida melhor.

O que o motiva no CrossFit?

punkcf_ricardo
Tudo começou no final de 2011, quando o estagiário da academia onde eu trabalhava, João Pereira, começou a treinar “esse tal de CrossFit” e chamou minha atenção pelos treinos legais e diferentes. Aquilo despertou o meu interesse, então comecei a estudar o material disponível online para entender os porquês da metodologia e foi aí que me apaixonei de verdade. Encontrei todas as respostas que buscava como educador e isso me motivou a fazer a certificação Level 1 em abril de 2012 em San Diego, na Califórnia. Meu objetivo era passar três meses morando lá e conhecendo a modalidade na prática. Foi justamente isso que me motivou a abrir um box. Eu queria viver, com minha família e meus amigos, aquilo que eu estava vivendo lá. Meu objetivo de vida passou a ser esse.

Conte-nos sobre a sua experiência no Invictus.

Eu não tinha a menor ideia do que era o Invictus ou do que eles representavam. Escolhi este box pois foi onde me senti mais acolhido na busca inicial que fiz pela internet. Quando cheguei, tive a certeza que foi a melhor escolha por causa da maneira como me receberam. Passei a treinar com a galera iniciante (já que eu era um deles) e ficava praticamente o resto do dia assistindo às aulas. Aprendi muito sobre a aplicação da metodologia, principalmente com turmas de pessoas “normais”, e também sobre como conduzir um treino, bem como os exercícios de preparação e aquecimento. Tive aulas técnicas de LPO com o filho do coach Cody Burgener (uma espécie de guru do LPO). Nessa primeira experiência em San Diego só tive um contato com o head coach CJ Martin, em uma aula de sábado que ele comandou. Quando perguntei o que deveria fazer para evoluir, ele recomendou que eu fizesse, além das aulas regulares, as aulas especiais de Endurance e LPO.

O que o Punk tem que os outros boxes não têm?

Acho que o Punk se torna especial pela sua energia. É tanto amor que todos têm pelo Punk que isso faz dele um box ainda melhor.

post-punk

Vocês promovem atividades extras, eventos ou aulas especiais com os atletas do Punk?

Temos um calendário anual repleto de eventos e aulas especiais. Aos sábados, por exemplo, fazemos o “Churrasco do Punk”, com cerveja, carne assada e muita história boa para contar. Depois do treino, é claro!

Foi assim que se formou a torcida “Mancha Laranja”?

Foi um processo natural, com a galera que sofre e se diverte junta nos treinos diários. Nos campeonatos, estamos lá todos juntos representando a Mancha Laranja pra torcer pelos nossos amigos.

Como vocês conciliam os treinos para atletas que participam de competições e para os demais alunos?

Lá no box, todos fazem o treino juntos, mas existem dois programas de treino regulares. Um trabalha movimentos mais simples e foca mais no resultado. O outro é para atletas/alunos que querem evoluir no esporte. Mesmo quem não quer competir ou pegar tão pesado faz a mesma programação, só adequando a carga e o volume de treino. Não enfatizamos o aspecto competitivo, mas para aqueles que se motivam pra isso, fazemos com que levem o treinamento a sério.

Como a vida dentro do box influencia sua vida fora do box?

Na verdade, depois que inaugurei o box, não tenho mais vida fora dele. Hoje, além de trabalhar sem parar para manter o padrão de excelência, todo o meu convívio social é com as pessoas que participam da nossa comunidade.

Foto: Rafael Salvador

Cada aula tem de 15 a 30 alunos

Ficha técnica

Endereço: Rua 1135, 161 – St. Marista, Goiânia – GO
Espaço Físico: 1200 m²
Coaches: 10
Número de alunos: 415
Alunos por aula: 15 a 30
Mensalidade: R$ 299
Site: www.punkcrossfit.com.br

[Leia a matéria completa na Revista MyBOX #08 ]

Você pode se interessar também por...