Treinamento com peso pode atrapalhar o crescimento?

Não. Não é exatamente o treinamento com peso que causa lesões ou interfere no crescimento. O risco só existe quando o treinamento é mal orientado. “Na verdade, quando bem orientado, o exercício pode contribuir para o crescimento, uma vez que estimula a síntese de hormônios como a testosterona e GH (hormônio do crescimento), além de melhorar a densidade mineral óssea, favorecendo um melhor desenvolvimento de todo o esqueleto humano. Prejuízos são observados apenas quando a intensidade do exercício é extremamente alta”, destaca o fisioterapeuta e professor de educação física, Rodrigo Silva Perfeito.

Segundo Perfeito, o risco ocorreria em qualquer modalidade e não só no CrossFit. “Até os 7 anos, a preocupação não deve ser a de levantar grandes cargas, mas o ensinamento da técnica motora com o peso do próprio corpo”, explica.

Quando a criança se aproxima dos 10 anos, é possível aumentar gradativamente o número de exercícios e a sobrecarga, sempre monitorando a tolerância ao estresse e se está ocorrendo alguma compensação corporal durante o exercício. Por volta dos 13 anos, a progressão pode ser mantida e devem ser enfatizados exercícios com maior complexidade motora para aumentar o repertório do adolescente, respeitando sempre sua maturidade.

“É importante salientar que a progressão deve acontecer de forma gradual e por longo prazo. Para adequar o limite de carga, é possível fazer um teste de força específico ou atuar na base da percepção de erro e acerto – ou seja, se estiver leve, aumenta, e se estiver pesado, diminui”, completa o fisioterapeuta.

Por outro lado, José Maria Santarem, fisiatra e reumatologista, alerta que a prática habitual de exercícios estimula a saúde hormonal em todas as idades, mas que o excesso de exercícios pode ter efeitos contrários. “Exercícios intensos realizados em dias seguidos e em sessões prolongadas devem ser evitados até mesmo por atletas”, avalia Santarem, que é autor do livro “Musculação em Todas as Idades” (Ed. Manole).

De acordo com a recomendação do fisiatra, a frequência de dois ou três treinos semanais, nunca em dias seguidos, é a ideal também para crianças. No entanto, Santarem defende que, com base em estudos da musculação tradicional, a musculação com pesos bem orientada não é uma atividade perigosa. “Pesos são escolhidos dentro da capacidade de cada pessoa, as amplitudes são adaptadas assim como o grau de esforço e os intervalos de descanso”, afirma.

Continue lendo sobre: CrossFit para crianças e adolescentes

Revista MyBOX

A MyBOX é uma revista brasileira com edições bimestrais especializada em conteúdo relacionado a exercícios funcionais, ginásticos e de força, além de treinamentos e aconselhamento nutricional por meio de reconhecidos profissionais da área. Com uma proposta colaborativa, pretendemos unir, engajar e dar voz à comunidade adepta da modalidade fitness em todo o país através da canalização e divulgação de informações e conhecimentos relevantes para a comunidade.

Você pode se interessar também por...